8 formas de fazer texturização capilar e conseguir cachos impecáveis

Uma das coisas mais bacanas do cabelo crespo e cacheado é a versatilidade. A maioria dos tipos, principalmente o 4, responde muito bem as diversas formas de texturização. Isso nos possibilita estar sempre mudando o visual, mesmo sem química.

Para quem tem o cabelo menos definido e quer andar por aí com cachos de parar o trânsito, a texturização é a melhor opção.

Características gerais das texturizações capilares:

  • A maioria das texturizações demandam bastante paciência e tempo, mas o resultado compensa.
  • Normalmente, você terá que esperar o dia seguinte para ver o resultado final. A não ser que você faça logo pela manhã em um dia quente.
  • Você até pode utilizar fontes de calor, mas esperar o cabelo secar naturalmente é sempre melhor. Tanto para o resultado final quanto para a saúde dos fios.
  • No processo de texturização, o óleo é o seu melhor amigo (durante e depois).
  • O seu cabelo tem que estar bem hidratado para que os cachos tenham uma boa aparência.
  • As manteigas e os cremes mais oleosos são os mais indicados para utilização.
  • O cabelo não precisa estar molhado para aderir a textura. Estar úmido e bem hidratado é o suficiente.
  • O gel é sempre bem-vindo, para que se tenha um bom day after.
  1. Twist

O processo de texturização com twist consiste em separar o cabelo em pequenas mechas; dividi-las em duas e torcê-las. O resultado é mara! Confere aí.

texturizaco-com-twits-cabelos-crespos-cacheados-1

2. Dedoliss

Se você é cacheada, provavelmente a sua mãe fazia muito esse tipo de texturização no seu cabelo. O dedoliss consiste em enrolar mechas bem fininhas do cabelo apenas com os dedos. O resultado fica bem bonito e natural, principalmente se você alternar os sentidos das torções.

3. Tranças

O processo de texturização com tranças é bem parecido com o twist. As tranças deixam o cabelo naturalmente texturizado devido a sua forma. Esse é o método mais indicado para quem ama volume, mas não abre mão da definição.

4. Bigudins/Flexi rods

Está procurando por cachos perfeitamente definidos? Então você vai querer aderir aos bigudins/flexi rods. Para conseguir um resultado mais natural, o ideal é que você escolha o mesmo de acordo com a abertura do seu cacho. Quando mais grosso ele for, mais aberto o cacho formado será.

texturizaco-com-Bigudins-Flexi- -rods-cabelos-crespos-cacheados

5. Fitagem estruturada

Quem não conhece fitagem, cacheada não é. A fitagem estruturada, em especial, é ideal para conseguir mais definição, pois você além de passar o creme mecha por mecha, também separa cacho por cacho. O resultado é um cabelo super definido e vários days afters garantidos.

6. Coquinhos

Esse tipo de texturização me faz lembrar a minha infância. Eu vivia com vários coquinhos na cabeça e as pessoas me chamavam de Gil Melândia (e eu me achava).

Essa técnica é simples e eficiente. Basta partir o cabelo de acordo com o formato do cacho que você quer, (se mais aberto, faça coques maiores e vice-versa) torcer e enrolar.

texturizacao-com-coquinhos-cabelos-crespos-cacheados

8. Bob

O velho e bom bob não morreu. Principalmente nas passarelas, ele está vivíssimo. Por ele ser mais grosso, os cachos ficam com a aparência de cabelo escovado. Se você ama volumão, e está afim de desfilar com os cachos mais abertos, abraça o bob.

texturizacao-com-bob-cabelos-crespos-cacheados

  • Utilizando fontes de calor

Como naturais, não usamos química para alisamento, mas o babyliss e a chapinha não deixa de ser uma opção. A dica é usar com moderação, já que o cabelo, principalmente tipo 4, é mais frágil e propenso a danos.

9. Babyliss

A texturização com babyliss é mais fácil para quem tem cachos tipo 3, devido ao formato do equipamento, mas se você não se importar com o aspecto artificial, isso não será um problema.texturizacao-babyliss-cabelos-crespos-e-cacheados

10. Chapinha + papel alumínio

Com esse processo você consegue um resultado bem parecido com o babyliss e o cabelo ainda sofre um pouco menos.

Quantas opções que você tem para mudar o visual, né? Qual é o seu processo de texturização favorito?