Carta Para Quem Deseja Assumir o Cabelo Natural

carta-para-quem-quer-assumir-o-cabelo-natural

Finalmente você cansou dos alisamentos químicos e do calor da chapinha. Finalmente você resolveu dar uma chance para si mesma e descobrir aquilo que sempre nasceu em você, mas que nunca pôde ser exatamente como é.

Essa, infelizmente, não será uma jornada fácil. É provável que a sua família não te apoie e diga que você fica mais bonita com o cabelo liso – e você concorde com isso. Para a sua surpresa, talvez aquele namorado que parecia te amar termine com você. Como se não bastasse, aparecerá vários eventos que exigem um cabelo bem arrumado, enquanto você estará com a raiz super alta.

Se você for forte e fizer o big chop, verá um monte olhares tortos e debochados. Irão dizer que cabelo curto é coisa de homem e que você está desleixada com a aparência – quando, na verdade, você nunca se preocupou tanto com a sua autoestima.

Depois do big chop, a sua relação com o seu cabelo será como a de uma criança que está descobrindo o mundo: você terá que aprender como ele se comporta, o que funciona e não funciona… Até tocá-lo será uma experiência incrível. Além disso, possivelmente, você verá que ele não forma o tipo de cacho que você esperava. É normal que ele seja mais crespo do que aparentava ser, e isso, talvez, te fará querer fazer um relaxamento pensando em soltar os cachos: não faça isso, a menos que você queira viver a transição pela segunda vez.

Se o seu cabelo for tipo 4, você terá que aprender a amá-lo. Não seja boba de sair da ditadura do liso para entrar na ditadura dos cachos perfeitos. Não seja escrava da definição. O cabelo tipo 4 é super versátil e motivos não faltam para que você viva um caso de amor com ele.

Há mais uma coisa que pode te fazer colocar tudo a perder: o fator encolhimento. Ele, junto com o desejo de cachos mais “soltos”, é uma armadilha. Você irá querer ver o cabelo crescer rápido e o fator encolhimento atrapalha, mas é preciso aceitar que o fator encolhimento faz parte – e você não está sozinha.

Sentir-se pouco feminina com o cabelo curto é comum. Pra resolver isso você pode abusar dos acessórios, como as tiaras, por exemplo – as feitas de tecido são um amor. Mas essa insegurança é passageira, logo ela dará lugar à autoestima que você nunca experimentou antes.

No fim, valerá a pena. Você não se reconhecerá mais com o cabelo liso e verá que o cabelo bom que você sonhava ter, sempre esteve ali. O volume, que era inimigo, será seu amigo, e até mesmo o frizz será bem-vindo. Ir ao salão não será uma obrigação, nos dias quentes haverá banho da cabeça aos pés e quando for à praia haverá banho de corpo e alma.

Compartilhe
  • Amei! <3
    Mesmo e ao mesmo tempo excitação para passar por tudo isso.

    http://www.mulhermelhore.com/

  • Isabella Silva

    Amei o seu texto e o todo esse material maravilhoso compilado por aqui!
    *-*
    Iniciando agora a transição, apenas 3 meses e muito chão ainda andarei, mas a sensação de redescobrir o cabelo e a si mesma já está presente.
    Com certeza, uma experiência que terá suas recompensas

    Parabéns pelo trabalho!
    Realmente útil e feito com dedicação e respeito! ^^
    Adicionada na barra de favoritos!
    <3

  • Flavianne Xavier

    Iniciei a transição e não aguentei! Estava chapiando muito e Danificando a raiz. Resolver fazer o BC. E não me arrependo! ESTOU AMANDO. Apesar de todos comentários sórdidos é LIBERTADOR!

  • Dayh Carvalho

    Comecei a minha transição faz umas 2 semanas, mas sou muito ansiosa ! Quanto tempo será que demora pra voltar ? Porque quando eu alisava era todo mês pois parecia que crescia um bocado,agora que resolvi deixar ele parece que não cresce 🙁